Monday, March 28, 2011

Thursday, March 17, 2011

Muffins de limão e sementes de papoila


Receita brevemente disponível :D

Frango à la Pesto

Gosto muito de utilizar ingredientes italianos, um deles sendo o molho pesto.
O molho pesto é uma mistura de azeite, queijo, manjericão, certos frutos secos como pinhas ou cajus.
Costumo comprar no supermercado, primeiro porque é barato, dura imenso tempo e dá menos trabalho.



Nesta receita, utilizo o molho pesto apenas para marinar o frango, que pode ser confeccionado de várias maneiras. Aqui vai o meu método de eleição!

Ingredientes:
- 400 g de peito de frango
- 3 dentes de alho picado
- 1 a 2 colheres de chá de sal grosso
- 1/2 colher de chá de pimenta branca/preta
- 1 colher de sopa de molho pesto
- sumo de limão (umas quantas gotas) ou 1 colher de sopa de vinho branco

O peito de frango que normalmente está à venda no supermercado é enorme, costumo sempre cortar em fatias mais finas, mantendo a área da dita posta de carne, mas com uma espessura menor para que o tempo de cozedura também o seja.

Preparação:
Após o arranjo da carne (cortes de gordura, tendões, etc), juntar os restantes ingredientes e misturar com a carne numa tigela ou prato (utiliza as mãos se for preciso, mas lava-as bem depois - perigo de salmonela).
Agora vem a parte chata, para marinar algum tipo de carne às vezes é preciso um tempo de repouso no frigorífico. Há pessoas que preparam na noite anterior à confecção, pessoalmente acho que um período superior a 30 minutos é desnecessário. Mas depende da carne, nesta receita vou grelhar postas de frango fininhas, se fosse assar um peru de 4 kilos, então 12-24 horas é uma boa pausa para marinar.
Podem obter o "grelhado" de várias formas, eu como não tenho um grelhador daqueles todos xpto, utilizo daquelas frigideiras com as saliências, tipo esta:


Aquecer muito bem a frigideira, lume médio/alto. Colocar os bifinhos na grelha e virar esporadicamente até apresentarm uma cor amarelada ou com marcas da grelha (cerca de 15 minutos, talvez menos), desde que o frango não esteja minimamente cru.

Um prato muito bom e versátil, dá para comer com massa, arroz, puré de batata ou até fazer uma salada de frango. Bom apetite :)

Wednesday, March 9, 2011

Tuesday, March 8, 2011

Blog Do Si

"Um desvaneio sistemático de um autor acrobático" um blog espectacular e engraçado, cheio de aventuras e vivências do meu grande amigo Simon.
Vale a pena visitar :)

Sejam Criativos!

Apenas quero que saibam que as receitas que coloco não têm de ser seguidas à letra!
Uma característica essencial para ser um bom cozinheiro é ser criativo. Puxem pela vossa cabecinha, experimentem coisas novas, e arranjem substitutos para ingredientes pouco apreciados ou aos quais são alérgicos (por exemplo, quem é alérgico a glúten, em vez de utilizar farinha de trigo utiliza farinha de maizena).
No entanto, quando toca a receitas de pastelaria e confecção de bolos, é preciso seguir à letra as quantidades de líquidos e outros extras que influenciam fortemente a textura e densidade dos cozinhados (bicarbonato de sódio, fermento, ovos, farinha). Uma bolacha não pode particularmente ter uma textura esponjosa, não é um bolo! Mas se adicionares uns malteasers ou frutos secos, não vai fazer mal a ninguém, até fica mais colorido.

Por exemplo: Bolachas de pepitas de chocolate, mas em vez deste ingrediente, leva m&m's!



Portanto, aqui vai o meu conselho..

Inventem :)

Massa com Atum

Escolhi esta receita como a primeira porque, como é óbvio, o atum é um dos ingredientes mais utilizados pelos estudantes.

Em Lagos há um restaurante que adoro, “O Charco”, era o meu restaurante de eleição para as “ladys night”. Eu e mais duas amigas minhas, a Sofia e a Rebecca, iamos sempre lá jantar, independentemente da ocasião.
Lembro-me da primeira vez que lá fomos, eu pedi bifinhos de peru com cogumelos, a Sofia não me lembro (sei que bebeu muito vinho, bebemos todas) e a Rebecca pediu, e nunca deixou de pedir, massa com atum.
Inspirei-me e no dia seguinte tentei recrear o prato em casa.

Ingredientes:
- 2 latas de atum
- Azeite q.b.
- ½ cebola
- 3 dentes de alho
- 1 tomate
- 1 caldo knorr (de preferência de massas, mas pode ser de galinha – pode ser de marca branca, costumo comprar da marca pingo doce ou minipreço)
- 2 colheres de chá de especiarias para massas
- polpa de tomate q.b.
- pimenta preta/branca e sal a gosto
- 2 colheres de chá de açucar
- orégãos q.b.

Ingredientes opcionais:
-cogumelos;
-cenoura;
-rebentos de soja;
-alho francês
-etc...

Picar a cebola, o alho e o tomate. Num tacho, juntar o azeite e o caldo e deixar refogar em lume médio. Juntar logo os ingredientes picados. Quando o refogado já estiver tipo em polpa, adicionar o atum, a polpa de tomate e as especiarias. Tapar e deixar a lume brando cerca de 5/10 minutos, mexendo esporadicamente.



Num tacho à parte, preparar a massa pretendida (tricolor, esparguete, macaroni, linguini, etc), de preferência “al dente”.
Polvilhar com queijo se desejar.


BOM APETITE :D

New York

Uma cidade tão multicultural que reflecte-se nas variadas escolhas gastronómicas.
Bora visitar NYC e comer de tudo :D

^^

Olá! Sou a Meg e decidi fazer um blog para partilhar as minhas receitas, ideias gastronómicas e curiosidades que encontro.
Comecei a cozinhar aos 7 anos, principalmente a fazer bolos com a ajuda da minha mãe, ela ensinou-me tudo, cada vez que ela cozinhava eu assistia e fui aprendendo cada vez mais. A primeira refeição que fiz sozinha foram ovos mexidos (bem, temos todos que começar com o mais básico) 2 ovos, sal, pimenta e 1 colher de sopa de leite, voilá.
Agora sou uma estudante universitária que sabe fazer mais que ovos mexidos, sei alimentar-me de forma económica, com todos os nutrientes necessários para aguentar o stress da vida académica e, claro, de forma deliciosa :D
Espero que gostem!


hehe